Minha arte minha vida: divulgação de conteúdo artístico no Youtube (Feat. Entrevista no Cumbu)

Você já pensou em abrir um negócio no ramo artístico? Se já, como expor ele? Essa semana o Janela Secreta conta um pouco pra você sobre de como as pessoas conseguem divulgar suas artes e usas miçangas no Youtube. BUT (mas) antes de começarmos a te mostrar como é que funciona esse processo de divulgação da arte é importante ressaltar algumas coisinhas:

1. A internet é um meio social

Dentro da internet pode ser visto uma gama enorme de pessoas conectadas interagindo entre si, já parou pra pensar como é rotineiro você entrar no Facebook e Whatsapp, ou receber notificações de seus canais favoritos no Youtube? Então, é quase isso que a Jornalista Luane Borges de Brito conta em seu artigo, a pesquisadora fala que: “A web é vista  como uma nova camada do cérebro humano, uma cama digital, que funciona como uma interface que conecta os nossos cérebros.” (Bem Sense8 não é?).

giphy-downsized-large.gif

2. Cibercultura é mais do que uma mera ferramenta

A cibercultura que se forma sob os nossos olhos, mostra, […] como as novas tecnologias estão sendo, efetivamente, utilizadas como ferramentas de uma efervescência social (compartilhamento de emoções, de convivialidade e de formação comunitária). A cibercultura é a socialidade como prática da tecnologia. (LEVI, Pierre 1999)

Meu Deus, o que é isso? Vejamos, segundo esse cara ai que é craque quando o assunto é cibercultura, nós estamos em um nível mais elevado do ciberespaço, estamos praticando o que ele chama de interconexão,  criamos comunidades virtuais, como grupos no Whatsapp ou Facebook e nos conectamos em um número grande conseguindo criar, como Pierre diz, uma socialidade como prática da tecnologia.

3. Artistas não reconhecidos tem mais chance de alcançar o sucesso pelo Ciberespaço

Você já percebeu como vários cantores, atores, pintores e músicos já obtiveram sucesso em plataformas como Youtube, Pinterest, Behance e/ou até mesmo Instagram e Tumblr? Pois é, se vocês se esforçar só um pouquinho conseguirá lembrar de alguém que começou a carreira em alguma mídia digital e hoje faz sucesso, e realmente não é de se surpreender, já que o mercado artístico convencional está supersaturado. Além disso, é muito difícil para pintores conseguirem divulgar seus trabalho em galerias quando não se tem nenhum patrocínio ou investimento, o mesmo acontece com cantores, músicos e etc. Então é, o ciberespaço é um novo lugar para que os artistas tenham espaço para expor seus trabalhos e ganharem reconhecimento.

Então, depois dessa doce aula sobre arte e ciberespaço resolvemos dar uma pesquisada básica e trazer exemplos pra vocês de alguns artistas que divulgam diversos trabalhos no Youtube:

Seguindo uma ordem mais ou menos lógica do que é arte para a nossa equipe pensamos em música. Quantos cantores usam a plataforma como modo de divulgação de novos videoclipes lançado por eles? Muitos né? Mas pensando bem queremos dar exemplos melhores, de pessoas que começaram no youtube e são famosos hoje:

Boyce Avenue

A banda Norte Americana formada por três irmão é sucesso na mídia e principalmente no Youtube onde possui cerca de 9,8 milhões de inscritos(é muito né?), Hoje a banda tem turnês internacionais e conseguiu lançar vários álbuns.

Entrando no quesito Brasil, pode se dizer que o Youtuber, músico, compositor e ator Whindersson Nunez é uma celebridade nata que usou o youtube para alcançar o sucesso:

tenor

Whindersson começou sua vida bem novo no Youtube e desde então cresce exponencialmente. O Youtuber possui mais de 21 milhões de inscritos no seu canal, o que faz dele o Digital Influencer mais famoso do Brasil. Hoje, ele faz shows de stand-up, peças teatrais e músicas fora do Youtube.

Em meio às nossas pesquisas vimos que celebridades artísticas são bem comuns no ramo do Youtube, mas então nos deparamos a ver que, arte vai muito além de música e atuação, certo? Então procuramos saber mais sobre arte e descobrimos aqui, em Belém do Pará, na Ilha do Cumbu, o Street River.

O artista visual Sebá Tapajós levou colorido aos rios do Pará, junto de mais seis grafiteiros convidados, pintou casas de ribeirinhos que moram nas comunidades do Cumbu, na região das ilhas da capital paraense. O projeto chamado de Street River, criado em 2015, é uma homenagem aos 400 anos de Belém e objetiva  levar arte urbana para quem vive do outro lado do rio.

A essência do projeto é criar a integração da arte do grafite com a população ribeirinha. Conversando com a moradora da ilha Rita Lee, de 37 anos, que teve sua casa contemplada, ela afirma que o Street River trouxe mudanças positivas, “Eu muito gostei do grafite, gostei da recepção que eles tiveram com a gente. Depois do grafite o ambiente ficou mais alegre, o comercio melhorou por aqui também com os turistas que vem. […] eu mesma aprendi a grafitar um pouquinho” (risos). Rita também conta que o compartilhamento da arte nas redes sociais digitais, por parte dos morados, foi bem intenso, “Todo mundo queria postar a foto das casas no facebook e fazer vídeo também, a gente usava a hashtag #StreetRiver”. Parte da população tem acesso à internet, principalmente através dos smartphones, mas o sistema  Wi-fi ainda é pouco utilizado.

O Street River inspirou vários trabalhos independentes de vídeos que foram postados na plataforma Youtube, valorizando a iniciativa de Sebá Tapajós e dando mais visibilidade  para o projeto, para os ribeirinhos, para a ilha do Combu e para a nossa cidade de Belém. Além de Sebá, participam da iniciativa os artistas Acidum Project (CE), Kajaman (RJ), Mundano (SP), Fael Primeiro (BA), Kajaman (RJ), Toys e Omik (DF).

O que pode ser dito desse grande número de artistas que atuam no ramo digital é que realmente torna-se mais fácil atingir visibilidade usando plataformas e redes sociais para exposição de seu trabalho, a vida artística é complicada para aqueles que são novos e querem tentar ingressar no ramo e fazer sucesso, seja com música, grafite ou atuação.

A equipe Janela Secreta gostou tanto da ideia e do Projeto que não resistiu e foi visitar a ilha do Cumbu, fizemos várias fotos e um vídeo que você poderá ver logo abaixo. Também entrevistamos a ribeirinha Rita Lee (Isso mesmo, a referência é clara) em parceria com a equipe do blog Comunica-te a mim que  também nos ajudou nas filmagens e nos acompanhou nessa viagem marota. Olha só que legal é Lá!

Vídeo aqui:

 

E aí, o que achou? Quer tentar divulgar sua arte no Youtube também? Se nada der certo, a gente sempre tem a opção de largar tudo e ir vender nossa arte na praia.

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s